quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Este Natal, estou indecisa se quero...

... uma empregada que me venha arrumar as ideias; um senhor dôtóri que me limpe as feridas, comece a suturar e a pôr uns paninhos quentes para doer menos; ou o Colin Firth na minha cama. Mas uns comprimidos para a demência são uma prenda mais realista.

4 comentários:

  1. Arranja um Colin Firth, não um qualquer, convém ter critério...; lambe as feridas, não vão deixar de doer mas ajuda bastante e, quanto às ideias, não te preocupes com a arrumação, o caos é o mais indicado, pelo menos por uns tempos.
    Espero que consigas evitar os comprimidos para a demência, não trazem nada de bom - adormecem e, a dormir, nada se faz, é tudo a fingir.
    Investe num Colin aceitável e temporário, sobretudo temporário, é o conselho que te dou. E agarra-te à família, aos amigos e a ti - sobretudo a ti.

    ResponderEliminar
  2. O Colin Firth na cama era capaz de a modos que digamos... "remplacer" tanto a senhora das limpezas como o senhor do bisturi :D
    À falta de melhor, sugiro uma boa noite de copos com amigos - das que começam com um jantar pacato e boa conversa e acabam ao nascer do sol num café de esquina acabado de abrir, com um pequeno-almoço de encher a alma e um resquício de energia para aquelas piadas que só as pessoas de quem gostas é que percebem e de que riem como se não houvesse amanhã.
    É fazível, não se gasta como os comprimidos, ficas com algo de que te lembrar e, melhor - parece que rir previne questões como... demência ;)

    ResponderEliminar
  3. Eu antes preferia o Colin Firth :)

    ResponderEliminar